TAGS: review lenovo thinkpad tablet windows

[REVIEW] Lenovo ThinkPad 8

30/11/2015 23:12 - Postado por Renan "gh0st" Lazarotto

A Lenovo é famosa por fornecer computadores que atendem a todos os públicos, desde o consumidor final até o mercado corporativo. O Thinkpad 8 é um exemplo perfeito disso: com um foco empresarial, o dispositivo não deixa nada a desejar até mesmo pra quem quer um (excelente) dispositivo portátil, podendo ser usado por todos.

Especificações

  • Processador: Intel Z3770 (Quad-core, 2MB Cache, até 2.39GHz)
  • Sistema Operacional: Windows 8.1 (atualização para o Windows 10 disponível)
  • Gráficos: Gráficos HD Intel
  • Tela: 8.3" 1920x1200 (FullHD) - até 10 toques simultâneos
  • Memória: 2GB DDR3
  • Armazenamento: 64GB (expansível via cartão SD)
  • Câmera frontal: 2 MP (HD1080p)
  • Câmera traseira: 8MP (HD1080p) com foco automático e flash
  • Bateria: Até 8 horas
  • Conectividade:
    • 1 x Micro USB 3.0
    • 1x Micro HDMI 1.4a
    • 1x Slot para Micro SD (tamanho máximo não especificado)

Pontos positivos

  • Windows “completo”: Ao contrário de dispositivos com Windows RT, esse tablet usa a versão completa do Windows, a mesma que equipa os PCs de mesa. Por conta disso, muitos aplicativos que você já tem no seu computador podem ser usados no tablet;
  • Tela excelente: Além da resolução fantástica, a tela apresenta boas imagens e tem um tempo de resposta muito agradável;
  • Armazenamento: 64GB de fábrica é um número impressionante. A possibilidade de expansão é outro fator que merece destaque;
  • Performance: Apesar de ser um Intel Atom, o processador não deixa a desejar em nenhuma tarefa cotidiana.
  • Design: O aparelho tem um design simples e minimalista.

Pontos negativos

  • Preço: Apesar de ter sido uma verdadeira barganha (do meu ponto de vista), nem sempre é possível encontrar o tablet por um preço semelhante ao que eu paguei. Dessa forma, o tablet fica posicionado perigosamente perto de alguns notebooks intermediários;
  • Bateria: A bateria dura pouco, entre 6-8h de uso moderado. Um uso mais intenso acaba com a bateria rapidamente;
  • Software :A Lenovo decidiu colocar alguns softwares extras no aparelho mas, como praticamente todos os softwares de fabricantes, são quase todos inúteis. A vantagem de o tablet usar Windows é que tais aplicativos podem ser facilmente removidos.

Visão geral do tablet

O Thinkpad 8 passa uma sensação de robustez assim que é retirado da caixa. O material utilizado é um plástico de alta qualidade, que passa bastante segurança ao toque. Ao tentar forçar um pouco o tablet, a estrutura se mantém rígida e com praticamente nenhuma deformação. A parte traseira do tablet é inteiramente lisa e sem nenhum tipo de textura falsa. As laterais acompanham a parte traseira com um material liso e sem maiores detalhes.

Apesar do tamanho, o Thinkpad 8 é leve – são 430 gramas para um dispositivo de 8.3 polegadas. Eu considero esse um peso que fica entre ideal e razoável, pois não é pesado para carregar e não causa nenhum desconforto ao se segurar com apenas uma mão, mas pode acabar passando uma sensação de cansaço caso seja segurado por muito tempo.

Na lateral esquerda estão localizados o compartimento para o cartão SD e a saída Micro HDMI. Na lateral esquerda ficam o botão de liga/desliga, controles de volume e o conector Micro USB 3.0. Por fim, na parte de baixo fica localizado o conector de 3.5mm que pode ser usado tanto para fones de ouvido quanto para headsets (fones e microfone em um conector só).

A Lenovo inclui na caixa apenas o cabo USB/MicroUSB, porém senti falta de um cabo Micro USB OTG que, apesar de ser relativamente fácil de achar, poderia fazer parte do pacote padrão. Faltou também algum tipo de proteção para as conexões Micro HDMI e Micro USB 3.0, que ficam expostas o tempo todo e podem acumular sujeira.

Por fim, a parte frontal é inteira lisa e sem muitos detalhes. Na parte superior do aparelho está a câmera frontal e mais próximo da lateral está o sensor de luminosidade. Na parte de baixo da tela há um botão com o logotipo do Windows que, ao ser pressionado, faz com que o sistema retorne para a tela inicial (junto de uma breve vibração).

Display e som

A tela do Thinkpad 8 é de 8.3” com resolução de 1920x1200, o que garante uma densidade de 273ppi. O ângulo de visão é muito bom (“quase 180º”, de acordo com a Lenovo) graças à tecnologia IPS. A proporção da tela é de 16:10, o que garante uma excelente experiência pra ver filmes, mas deixa o resto do sistema esquisito (ou talvez seja falta de hábito mesmo).

Infelizmente os autofalantes do tablet foram posicionados na sua parte traseira-inferior (se você o segurar na posição retrato), o que faz com que o som fique abafado em algumas situações. De modo geral, o som é forte e limpo, sem chiados ou distorções e atinge volumes razoáveis para um tablet. Não há muito o que comentar aqui, eu imagino, pois não é nada extraordinário que mereça um elogio e tampouco é de baixa qualidade ao ponto de merecer uma crítica. O som é apenas OK.

Sistema

Eu poderia resumir essa seção em uma palavra apenas: Windows. No entanto, alguns pontos merecem destaque. Em primeiro lugar, a Lenovo colocou vários softwares proprietários no aparelho, com o intuito de ajudar na configuração de algumas coisas. Eu usei eles por 2 minutos e senti que poderia fazer exatamente o que eles (supostamente) estavam me ajudando a fazer com alguns toques a mais. Vale ressaltar que, além de usar Windows a anos, sou técnico de informática e programador, portanto algumas coisas podem ser óbvias para mim mas não para usuários comuns. Acabou que praticamente tudo que veio da Lenovo foi prontamente removido para salvar alguns megabytes de armazenamento.

Segundo, e por mais absurdo que possa parecer, o meu tablet veio com o Baidu (sim, aquele alvo de várias piadinhas) instalado. Num primeiro momento achei que tinha sido algum reflexo esquisito, mas era mesmo o Baidu, aquele maldito programa chinês. Junto com ele veio um tal de Pokki e, até onde eu consegui entender, um programa que trazia de volta o botão Iniciar (mas não o menu), uma ferramenta completamente inútil, pois o Thinkpad 8 veio com o Windows 8.1, que já havia incorporado o botão Iniciar novamente. Alguns toques depois e eu estava livre (ou não) dessas pragas chinesas.

Por fim, o maior ponto fraco do tablet é também um dos seus pontos fortes: ele vem com Windows. Se essa frase não faz sentido pra você, então você nunca teve um Windows Phone na sua vida. A loja da Microsoft, apesar de ser muito boa, ainda peca pela falta de aplicativos que estão disponíveis em outras plataformas (Google Play e Apple App Store). Vale ressaltar que, por se tratar de dispositivos móveis, acho justa a comparação. No entanto, muitos dos serviços que não possuem aplicativos nativos para a Windows Store (ou possuem mas são péssimos) podem ser acessados via navegador sem problemas.

A possibilidade de se instalar aplicativos de desktop no tablet também pode ser um atrativo para alguns. Programas como WinRAR, por exemplo, podem ser instalados e executados normalmente. Até mesmo alguns jogos que são exclusivos para Windows podem ser instalados – só lembre-se de não esperar muita performance.

Bateria

Essa provavelmente vai ser a seção mais curta de todas. A vida da bateria do tablet é, digamos, razoável. Por se tratar de um dispositivo que roda um sistema de computadores, eu acho entendível que a vida da bateria não seja lá essas coisas – e talvez a culpa não seja nem da Lenovo. É inegável que a Microsoft está ciente disso e está tentando melhorar esse quesito pois, após a atualização para Windows 10, eu notei algumas opções que visam economizar bateria, tais como o desligamento automático da WiFi quanto a tela não está ligada e um modo de economia de bateria quando a mesma estiver acabando.

Eu consegui resultados mistos durante meu uso: quando não vejo muitos vídeos, a bateria tende a durar mais (duh), chegando a quase 7 horas. Ainda não tive a oportunidade de testar quanto tempo a bateria aguenta jogando, mas eu imagino que não deve ser algo impressionante.

Câmeras

O tablet conta com duas câmeras: uma de 2MP na frente e outra de 8MP atrás. Ambas são capazes de tirar fotos e gravar em 1080P. A traseira também conta com foco automático e flash. A qualidade das fotos é OK. Não serve pra ser um profissional mas também não deixa na mão para fotos rápidas.

O equilíbrio de cores é bem natural, não passando aquela sensação de que existe algum software rodando por debaixo dos panos pra “embelezar” a foto. A nitidez é razoável. A câmera frontal também não foge disso – é apenas razoável, mas conta com uma boa resolução para chamadas online.

Conclusão

De modo geral, o dispositivo se mostrou eficiente. Embora a duração da bateria não seja lá essas coisas, alguns outros pontos merecem destaque: a tela, tanto em sua resolução quanto em sua qualidade, o sistema operacional que, apesar de ter vindo com alguns brindes dispensáveis, roda de maneira fluída e, por fim, a qualidade da construção, que demonstra que a Lenovo não brincou em serviço quando fez esse tablet. 

O aparelho serve para qualquer público - embora seja vendido sob a alcunha de "tablet comercial" -, mas alguns podem sentir falta de aplicativos nativos para alguns serviços (o que talvez não faça muita falta, pois praticamente todos eles podem ser acessados normalmente pelo navegador). Dessa forma, é possivel ter o melhor dos dois mundos: um aparelho com Windows que cabe na sua mochila e, ao mesmo tempo, te permite fazer de tudo. Sendo assim, o Lenovo ThinkPad 8 é uma ótima opção para quem procura um tablet de qualidade recheado de recursos.